Menu mobile

Prática de exercícios físicos e alimentação no verão

Prática de exercícios físicos e alimentação no verão

13, janeiro, 2017

O calor que chega com a primavera e se estende ao verão, é um grande estímulo para quem faz, ou deseja iniciar a prática de exercícios físicos. No entanto, ao mesmo tempo que provoca um estímulo à atividade, também deixa as pessoas cansadas mais rapidamente, dando a conhecida sensação de moleza.

Para que isso seja evitado e para que a prática de seus exercícios durante o verão seja o mais saudável possível, separamos algumas dicas que podem ser muito valiosas nessa época do ano.

As atividades

As atividades mais comuns são as aeróbicas, seguidas pelas de força. No primeiro grupo se encontram corridas, caminhadas, bicicleta, futebol, natação e hidroginástica, por exemplo. Todas são atividades muito praticadas em épocas mais quentes do ano e muito prazerosas, porém, a maioria é feita ao sol ou em ambientes não muito confortáveis termicamente, o que exige cuidados redobrados.

O primeiro é buscar se exercitar ao ar livre em horários mais frescos, como pela manhã, antes das dez horas e pela tarde, após as cinco. Além disso, dar preferência a roupas que proporcionam fácil transpiração e manter-se sempre bem hidratado são atitudes essenciais.

Já as atividades como musculação, pilates, crossfit, treino funcional e artes marciais, estão em outra modalidade – são atividades preponderantemente de força. Quando o intuito é desenvolver a massa muscular, esses exercícios são comumente praticados durante o ano inteiro e em ambientes fechados. No entanto, quem desejar continuar durante o verão, também deverá rever principalmente seus horários.

Por mais que essas atividades raramente sejam realizadas ao ar livre, é importante buscar praticá-las em horários mais frescos, sempre respeitando os limites do corpo e suas necessidades.

Hidratação

Segundo a nutricionista clinica funcional e esportiva, Manuella Toledo, a hidratação tem papel fundamental no verão. “O primeiro alimento que devemos pensar quando diz respeito ao verão, é a água. Sim, a água, pois uma das funções dela é limpar as toxinas do nosso corpo” relata.

Manuella ainda explica o que acontece: “quando ingerimos água em temperatura ambiente, ela consegue ser metabolizada de maneira mais rápida, pois sua temperatura fica próxima a do nosso corpo internamente” diz.

A nutricionista afirma que o consumo diário de água por pessoa é calculado de acordo com seu peso, sendo 40ml de água por quilo. Ou seja, uma pessoa que pesa 60kg deve ingerir 2,4 litros por dia. Toledo ainda completa, “a hidratação com o consumo de água, ajuda a repor eletrólitos – componentes que eliminamos pelo suor. A água permite a passagem de diversas moléculas auxiliando a formação de energia e acelerando o metabolismo” conclui.

Alimentação

A alimentação é outro tópico essencial não só para quem se exercita no verão, mas para todos que seguem uma rotina de atividades físicas, seja profissionalmente ou não.

Apesar de cada corpo apresentar exigências específicas, a nutricionista dá algumas dicas para um pré e um pós treino saudáveis. “Em geral, a principal indicação para uma boa performance física é uma boa alimentação antes do treino, contendo alimentos com composição de baixo a médio índice glicêmico (é a velocidade com que a glicose, produto da digestão dos carboidratos como arroz, macarrão, frutas, etc., entra na nossa corrente sanguínea)” explica.

Segundo Manuella, antes de iniciar uma atividade física – de meia a uma hora – devem-se ingerir alimentos mais leves, tais como “banana, mamão, aveia, pão 100% integral, castanhas, nozes, amêndoas e abacate, por exemplo”. Já o pós treino vem com a função de recuperação. Para isso a profissional indica “ovo, carnes brancas (pela melhor e mais rápida absorção do que a carne vermelha), tofu orgânico, oleaginosas, proteínas vegetais e ‘Whey’ (cuidado com o consumo exagerado), frutas e iogurte desnatados, por exemplo” cita.

No entanto, Toledo alerta para a importância de um acompanhamento regular e profissional: “existem alimentos específicos e suas quantidades, sendo diferenciadas pelo estado nutricional de cada pessoa. Quando o atleta ou praticante de atividade física tem uma alimentação inadequada e consumo de suplementos alimentares sem orientação correta, podem acarretar sérios problemas de saúde, como o desenvolvimento de doenças como diabete e hipertensão” conclui.

Com essas dicas, curtir o verão com atividades físicas vai ser mais fácil e proveitoso, priorizando sempre sua saúde e o bem estar – aproveite!

 

Serviço:

Manuella L. P. Toledo

Nutricionista Clínica Funcional e Esportiva

CRN 8/7121

Contato: (41) 9 9720-8108